sexta-feira, 1 de setembro de 2017

1 ano de Medusa

No dia 31 de agosto de 2016  fui convidada pela Bruna( presidente do MC Medusas) a fazer parte de um grupo bem seleto de mulheres motociclistas. Eu já tinha vontade de entrar nesse moto clube alguns meses antes do convite. Fiquei dois anos pesquisando um moto clube que me desafiasse a melhorar o meu modo de ver o mundo , a superar medos e preconceitos. A diretora Néia já havia me convidado para conhecer e eu fui na casa da integrante Maga para participar e sentir na pele o peso da responsabilidade. Fiquei com medo e decidi esperar o momento mais propício. Desde então tenho passado por alguns desafios, desafiando o medo e evoluindo enquanto mulher. Meu primeiro evento Oficial foi ir para Curitiba no aniversário do Moto Clube Morlocks. Lá conheci a diretora da Subsede Paraná Fernanda e a Pretendente Cris. Fiquei muito emocionada e ainda estava me recuperando de uma cirurgia. Venho participando de muitos eventos motociclista e conhecendo as minhas irmãs da subsede São Paulo. No carnaval de 2017 Fomos para uma reunião em Monte Santo de Minas na casa da integrante Maria, lá Elô, Maria e eu saímos da condição de pretendentes para Próspera. Ainda estou subindo degraus para a minha evolução e no momento certo serei Meio Escudo e depois terei o colete fechado. O moto clube é muito sério e ético, cada uma de nós luta para conquistar não somente o brasão e sim o respeito e admiração de todas não somente diretoras e presidente e vice presidente. A admiração de todas as integrantes é fundamental. Pode levar o tempo que for, estarei aguardando e conquistando meu lugar ao sol. Vida Longa Medusas.
































terça-feira, 11 de julho de 2017

Não desista


De 1993 para os dias de hoje vivenciei muitas coisas principalmente o lidar com o ser humano. Constitui minha família, arrumei um emprego e ingressei na faculdade. Tenho uma boa recomendação para pessoas que estão entrando no mundo adulto e possuem medo de opinar ou participar dos relacionamentos: nunca abaixe a sua cabeça , nunca se ache inferior e VALORIZE-SE. Não se acostume com relacionamentos ruins tanto na família, no trabalho ou em qualquer lugar que você vá. Tive a infelicidade de ter dado muita importância a opinião negativa de algumas pessoas. O mundo é muito grande para você perder tempo com pessoas ruins. Eu estou aqui, firme e forte. Cada dia superando uma dificuldade. Vamos a luta, tenho muita energia para compartilhar.


segunda-feira, 19 de junho de 2017

Merida

Merida é o nome de uma princesa personagem do filme- animação Valente.
A jovem princesa Merida foi criada pela mãe para ser a sucessora perfeita ao cargo de rainha, seguindo a etiqueta e os costumes do reino. Mas a garota dos cabelos rebeldes não tem a menor vocação para esta vida traçada, preferindo cavalgar pelas planícies selvagens da Escócia e praticar o seu esporte favorito, o tiro ao arco. Quando uma competição é organizada contra a sua vontade, para escolher seu futuro marido, Merida decide recorrer à ajuda de uma bruxa, a quem pede que sua mãe mude. Mas quando o feitiço surte efeito, a transformação da rainha não é exatamente o que Merida imaginava... Agora caberá à jovem ajudar a sua mãe e impedir que o reino entre em guerra com os povos vizinhos.
http://www.adorocinema.com/filmes/filme-135528/


Além de levar aos cinemas uma lenda celta da Escócia Medieval, a animação Valente marca a estreia de uma protagonista feminina nos desenhos da Pixar. Ela é Merida, uma princesa bem diferente das frágeis figuras apresentadas em outros contos de fadas.
Filha do rei Fergus e da rainha Elinor, Merida é uma jovem impetuosa que vai contra as tradições e costumes do reino e se recusa a ficar dentro do castelo, aprendendo tarefas femininas para se tornar apenas mais uma esposa para o filho de algum lorde. Ela sonha com a liberdade e desafia até seus pais para conquistá-la.
Porém, a habilidosa arqueira não poderia imaginar que suas ações poderiam desencadear graves acontecimentos para o reino, causando caos e fúria. Em busca de ajuda, ela recorre a uma feiticeira, que concede um desejo mal-aventurado à garota. Os perigos resultantes a forçam a descobrir o significado da verdadeira valentia para poder desfazer o brutal curso dos acontecimentos, antes que seja tarde demais.

https://www.guiadasemana.com.br/cinema/sinopse/valente





domingo, 21 de maio de 2017

Minha primeira Intruder

A moto que eu chamo de Merida é uma Intruder da Susuki. 
O nome "Intruder" é utilizado apenas no território brasileiro, por questões de marketing pois o modelo difere totalmente da Intruder 125 fabricada pela Suzuki japonesa e vendida na  Europa   .


Fotos da Credelania

É o modelo mais barato da  Susuki  comercializado, e foi lançada em 2002 quando o modelo de 250 cilindradas parou de ser vendido no Brasil  . Possui itens de série como freio a disco, partida elétrica e indicador digital de marchas. O modelo 2012 foi incluído o marcador de combustível. O consumo médio é de 35 quilômetros por litro.
Esse modelo vem sendo fabricado desde 1982, segundo link abaixo e vendido nos EUA como GN 125 E ou H.
A última Intruder saiu das linhas de montagens da Suzuki em 2016. A sua substituta “Chopper Road 150”, é a nova pequena custom da Suzuki numa parceria com a  montadora chinesa Haojue, ambas estão lançando no Brasil neste mês de maio  a Haojue HJ 150-11. Compramos a moto quando vendemos na época a Dream da Honda para um rapaz que pertencia a um clube de Dream da Cidade de São Paulo. Ficamos com quase 20 anos com essa moto e resolvemos em 2012 comprar a Intruder zero quilômetro na cor preta. De lá pra cá, eu como garupeira comecei a me interessar em pilotá-la visto que eu estava parada há aproximadamente 16 anos sem pilotar uma moto e até então utilizava apenas o carro para os meus afazeres diários.

A Intruder é uma excelente moto principalmente para quem quer iniciar no mundo da pilotagem ou então porque gosta do estilo custom. Para os mais audaciosos é possível fazer várias modificações e deixar essa máquina do jeito que você quiser. No meu caso, acrescentei uma bolha, um protetor de motor, alforge na parte dianteira, um corta pipa e um baú. 


segunda-feira, 1 de maio de 2017

8 meses de Medusas

A data base que utilizo para comemorar a minha entrada no Moto Clube Medusas é o dia 31 porém nem todos os meses possuem 31 dias então o dia 30 de abril foi escolhido para isso. Fomos convidadas e convidados para o sexto aniversário do Moto Clube Felinas que fica no município de Santa Isabel.  Foi um grande desafio pilotar de Diadema até lá. Enfrentar a Anhaia Melo até a Dutra mexeu com a minha adrenalina. É difícil descrever com exatidão o que se sente ao pilotar uma moto e enfrentar uma cidade tão violenta no trânsito. Quem pilota em São Paulo pilota em qualquer lugar desse país desde que tenha responsabilidade e amor a vida. Na ida foram meu esposo com a sua Virago, as Medusas Ane pilotando uma linda Mirage, a Danny que é intrudeira como eu e finalmente Merida a minha intruder guerreira( claro eu pilotando rsrsrsrs). Chegando lá fomos bem recebidos pelos irmãos do Moto Clube Rajando Biela e pelas irmãs do Moto Clube Felinas. Uma verdade tem que se dita, motociclista é quem pilota moto e se aventura pelo Brasil a fora para conhecer pessoas e lugares. Cada dia um desafio e um degrau para a minha evolução. Só tenho a agradecer a Deus e as pessoas que me apoiam, caso contrário não conseguiria. Até a próxima postagem.  Lugar de mulher é pilotando uma moto.



     
Alessandra Moto Clube Felinas


Gláucia presidente do Moto Clube Felinas



Marcela MC Felinas




Adicionar legenda